top of page
  • Foto do escritorHenrique Corrêa

Gui Ventura entra em “A infância de Romeu e Julieta”

No ar em “A Infância de Romeu e Julieta”, artista também estará na série #FalaSério, da TV Cultura, e no streaming com “Senna”, do Netflix



É hora de desbravar o mundo da TV e do streaming para Gui Ventura, ator e cantor natural de Belo Horizonte. O mineiro estreia nas novelas em “A Infância de Romeu e Julieta”, parceria entre o SBT e o Amazon Prime Video. Na novela o ator interpreta Daren Príncipe, jovem rico que chega da Inglaterra para cuidar dos negócios do padrinho, Príncipe, vivido por Luciano Chirolli. A convite da produtora de elenco da novela, Liliane Di Giorgio, Ventura chega na produção que está no ar desde maio de 2023.

 

- A vantagem de entrar na novela agora, é que já tenho referências dentro da própria obra para construir meu personagem - analisa o artista.

 

Para o ator, foi fundamental ser acolhido pelos colegas de elenco. Beatriz Oliveira (Pórcia), Lucas Salles (Bassânio) e André Mattos (Fausto) completam o núcleo de Daren na novela.

 

- Tenho muita sorte com o núcleo que contraceno. É especial estar nos bastidores com André Mattos, que é um mestre e transforma magicamente a energia de onde está - conta.

 

Para a novela, Ventura precisou aprender Libras para contracenar com a personagem de Beatriz Oliveira.

 

- Além de lidar com um ritmo mais acelerado do set (rs), precisei estudar libras pra contracenar com a personagem de Beatriz Olivera. Já que o Daren é uma personagem culta, poliglota e rico, ele também tinha noções de Libras. Todo trabalho é uma escola, como diz o Abujamra “o ator nunca está pronto, atuar é aprendido a cada trabalho” – ressalta o ator de 35 anos.

 



Ainda em 2024, Gui estreia diferentes produções. Em “#FalaSério”, série da TV Cultura, ele será o arquiteto Jean. Já no curta-metragem “O caderno verde de Avenca”, com direção de Aisha Bruno, o belo-horizontino será o fotógrafo Renato.

 

- Será um ano com personagens bem diferentes. “#FalaSério”, por exemplo, tem uma temática complexa, é uma série que trata a educação sexual, e meu personagem participa de cenas muito intensas. Cenas assim precisam de concentração e relaxamento para que tenham verdade - observa Gui sobre a série da TV Cultura.

 

Além disso, sua participação na série “Senna”, produção da Netflix, dirigida por Vicente Amorim e Júlia Rezende, também entra para a coleção do ator este ano.

 

Gui começou a enveredar para o mundo das artes em 2015. Sua primeira experiência no teatro foi no musical “Madame Satã”, dirigido por João das Neves e Rodrigo Jerônimo. O artista integrou o time do espetáculo como músico, e não demorou para continuar explorando o palco.

 

- A partir daí dei início a minha formação como ator. Eu sou um artista multidisciplinar, então as artes plásticas, a música, e o palco me deram muitas ferramentas para a atuação - diz Ventura.

 

Quando passou a estrelar campanhas publicitárias de grandes marcas, como a Nestlé, Ventura percebeu que seu interesse pela atuação não se limitaria somente aos palcos. Ele queria, também, estar diante das câmeras. O ator mineiro passou, então, a reforçar o conhecimento já adquirido.

 

- Comecei a mergulhar em cursos de atuação para o cinema, e assim sigo. O estudo é constante - conta Ventura sobre a transição para o audiovisual.

 

O artista não se define como multidisciplinar por acaso. O primeiro amor de Gui, a música, ainda tem espaço garantido na vida do artista. Músico profissional desde 2008, começou como co-criador e integrante da banda “Cirandeiros”, de Samba e MPB. Com a dissolução do grupo, Ventura seguiu carreira solo com diversos lançamentos: os álbuns “Dois Lados”, de 2017, e “Alguma Coisa Sobre o Amor”, de 2020, e os singles “Comé que faz” e “Pra Vc Ñ se Esquecer”, em 2023. Os projetos garantiram apresentações em palcos do Brasil e do mundo, como a Virada Cultural em Belo Horizonte e São Paulo, o Festival TUM Sound em Santa Catarina, e o Festival Tom de Festa, na cidade de Tondela em Portugal, onde foi um dos destaques.

 

Em 2024, a música continua presente na agenda do artista. O bloco de carnaval “Açaí Guardiã”, criado por Gui ao lado de Bruno, Gouvveia e que conta com as participações de Júlia Tizumba e Glaw Nader, promete animar as ruas de Belo Horizonte cantando a obra de Djavan. O projeto abre o caminho de Ventura para os próximos meses de sucesso garantido.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page