top of page
  • UM CONCEITO

“Nunca quis ficar refém da personagem do Instagram” comenta Tatá Fersoza em entrevista



Foi ao ar no último domingo, 22 de janeiro, mais um episódio do podcast Sala de Espera, no YouTube. Desta vez, o dermatologista Daniel Dziabas e o personal stylist Yan Acioli receberam a atriz e apresentadora Thais Fersoza. Durante a conversa, Tatá falou sobre sua carreira, relacionamento, redes sociais e maternidade.


Thaís Cristina dos Santos Teló ou Tatá Fersoza, como ficou conhecida, é uma atriz, comunicadora e apresentadora brasileira. Tatá, que iniciou sua carreira como atriz com apenas 12 anos de idade, conta que atuar sempre foi uma grande paixão e sonho na vida dela: “Eu sempre quis ser atriz. Comecei a me apaixonar por interpretação, só que eu era muito nova e meu pai e minha mãe ficavam com aquela coisa de que eu tinha que estudar. De tanto eu ficar em cima, eles me colocaram para fazer um curso, era regular de junho a dezembro, e quando entrei de férias do curso, eu falei: ‘Bom, não posso parar agora, preciso continuar porque senão meus pais não vão deixar eu voltar’. Foi então que a minha mãe viu um curso de interpretação para TV do diretor da Malhação. Eram 3 finais de semana, 6 dias só e de férias em janeiro, e eu pedi para ela que eu queria fazer. Desse curso, eu fiz um teste para Malhação, por que eles estavam precisando de uma menina da minha idade, entrei e foi aí que eu comecei.”


Depois de Malhação, a atriz participou de diversas outras novelas, algumas inclusive que marcaram gerações como O Clone e Estrela Guia, e foi cada vez mais colocando seu nome em destaque. Thaís fez sua estreia e outras produções na Rede Globo, mas acabou migrando para diferentes emissoras. Hoje, após quase duas décadas afastada, ela retorna à Globo como apresentadora: “Eu tenho essa história com a Globo né, eles me acolheram como atriz com 12 anos e agora me acolhem como apresentadora. Então eu tenho uma história que eu me reconheço ali, eu me vejo, ali é minha casa.” Tata atualmente apresenta o programa The Voice Brasil em parceria com seu marido, o cantor sertanejo Michel Teló, que é um entre os técnicos da competição. Ela comenta como é a dinâmica de trabalho entre os dois:


“Trabalhar com o Michel é muito gostoso, nós sempre nos admiramos muito profissionalmente. Eu tive minha carreira, ele a dele, eu já era Thaís Fersoza e ele já era o Michel Teló. No programa tem essa coisa de nós estarmos ali, a gente se curte no olhar, aquela coisa da admiração, mas também tem um respeito velado de cada um respeitar o seu espaço. Por exemplo: eu tenho que subir para a gravação, ele está no camarim, eu tenho meu camarim e ele tem o dele, eu tenho os meus compromissos, ele tem os dele.”, comenta a apresentadora.

Ainda durante a entrevista, Tatá e os apresentadores Daniel Dziabas e Yan Acioli conversaram sobre a visibilidade da comunicadora e seu marido nas redes sociais. Ela conta que sempre mostrou sua vida de maneira muito natural na internet: “Muito do público jovem que me admira, que me acompanha, é pela minha transparência. Eu sempre fui muito transparente, nunca quis ficar refém da personagem do Instagram, nem como a artista, nem como a mãe, nem como a esposa, nada. É muito difícil você conseguir sustentar uma mentira né? Eu não conseguiria no meu dia a dia ter que fazer uma personagem na rede social. Eu vejo que a rede social mudou muito, antigamente era legal ver a vida real, o perrengue. Hoje em dia não. Cada perfil é quase que uma emissora, super bem-produzido, a luz é incrível, a edição sensacional e confesso que não me rendi a isso. Eu gosto de proporcionar um conteúdo de qualidade, que seja gostoso de ser assistido, mas eu insisto em manter uma naturalidade, uma vida real.”, explica a atriz.



Por fim, a mãe da Melinda e do Teodoro, frutos do casamento com o Michel Teló, conta como é a maternidade para ela e como foram suas gestações, uma muito próxima da outra: “Quando a Melinda tinha 3 meses de vida, eu comecei a sentir sintomas de gravidez de novo, falei: ‘Gente, a roupa não está legal mais e comecei a sentir uma dor embaixo das axilas, um ardido.’ Fui lá, liguei para a minha mãe e pedi para ela comprar um teste de gravidez na farmácia para mim, falei que era para ter em casa e pedi para ela comprar uns 10 testes. Aí chegou minha mãe com a sacolinha e eu pensei: ‘Na hora que o Michel for dormir, eu vou fazer’, mas como sou muito perfeccionista, eu fiquei pensando que tinha que ser no primeiro xixi da manhã, porque se desse negativo eu não ia confiar. Então eu fiquei esperando e quando chegou a manhã, eu fiz. No primeiro teste já deu aquele 3 +, que significa que são mais de 3 semanas, mais de um mês grávida. Resultado: no aniversário de 1 ano da Melinda, o Teodoro estava participando.”.

5 visualizações0 comentário
bottom of page