top of page
  • Foto do escritorJulia Prudente

Sephora Kids: saiba o que é permitido quando o assunto é cuidado com a pele para crianças e adolescentes

Dr. Daniel Dziabas explica o que pode e o que não pode ser feito se tratando da inserção do público mais jovem no universo do skincare



Se você possui TikTok, certamente já se deparou com vídeos relacionados à "Sephora Kids". Caso não tenha visto, essas mídias mostram crianças dentro da loja de cosméticos experimentando e comprando produtos que certamente não deveriam ser usados por elas, além de muitas vezes contaminarem embalagens por não saberem manuseá-las.

 

Essa tendência representa uma movimentação muito grande de crianças e pré-adolescentes se inserindo no mundo do skincare cada vez mais cedo e utilizando itens com ativos extremamente fortes ou desnecessários para suas peles.

 

Para entender melhor sobre o tema, as necessidades de cuidados da derme de uma criança e quais ativos ela pode utilizar, convidamos o dermatologista o Dr. Daniel Dziabas - especialista em beleza natural e envelhecimento saudável -, para comentar sobre o assunto. Confira:

 

Existe uma idade certa para iniciar uma rotina de cuidados com a pele?

 

“O cuidado com a pele de uma criança começa desde o nascimento, através da higienização e hidratação. No entanto, uma rotina de produtos não é necessária, a menos que a criança tenha alguma condição como dermatite atópica, em que, mesmo antes dos 12 meses, ela já precisará seguir uma rotina de cuidados com bastante hidratante e alguma pomada para tratar a condição.”

 

Quais cuidados com a pele e rotinas as crianças e pré-adolescentes podem manter?

 

“Além da higienização e hidratação, após os 6 meses de idade, o uso de protetor solar é necessário e deve ser incorporado na rotina de skincare de adolescentes e crianças. Caso haja uma grande exposição solar, pode-se associar o uso do fotoprotetor à vitamina C potencializando o efeito anti oxidativo. Não é necessário introduzir um novo produto, mas sim buscar por filtros solares que contenham esse ativo em sua fórmula.”

 

O que é recomendado fazer quando as crianças e pré-adolescentes começam a pedir produtos e se interessar por esse universo?

 

“Mais do que comprar produtos porque seus filhos estão sendo influenciados na internet, é importante explicar a função de uma rotina de skincare, identificar as necessidades das crianças e pré-adolescentes através de consultas com dermatologistas e comprar apenas os produtos recomendados pelo médico, como sabonete, hidratante e protetores solares.”

 

Quando que se deve começar a introduzir mais ativos em nossa rotina?

 

“A partir dos 20 anos, começamos a ter perda de colágeno e qualidade da pele. Portanto, nessa idade, pode-se iniciar o uso de produtos antienvelhecimento para tratar rugas, linhas finas, falta de viço e outras características causadas pelo envelhecimento. Antes disso, é aconselhável utilizar ácidos em adolescentes somente sob prescrição médica, especialmente se o paciente tiver cravos, espinhas e pele muito oleosa.”

 

Com tanta informação e influenciadores divulgando produtos e dicas sobre skincare, é inevitável que as crianças se interessem pelo tema, mas o uso indevido de itens, como ácido retinóico, ácido glicólico e isotretinoína, por possuírem alto poder irritativo, podem sensibilizar a face dos menores. Por isso, é recomendado sempre consultar um especialista quando houver dúvidas ou problemas relacionados à pele.

Comments


bottom of page